truque de mestre

X MEN

X MEN

quarta-feira, 8 de junho de 2016

INVOCAÇÃO DO MAL 2 POR JUNNO SENNA


Não é novidade que o cinema de terror tem decaído nos últimos anos, tanto em qualidade, quanto produção. Poucos filmes do gênero parecem chegar as salas de cinema, e quando o fazem, é para decepcionar o público. Seja por que o trailer é mais interessante que o filme, ou simplesmente por não ser bom.

"Invocação do Mal 2" sai da regra e se torna um exemplo de que a soma de Hollywood e terror ainda podem criar algo muito bom. "The Conjuring 2", no original, é bom pelos mesmos motivos do sucesso do primeiro filme e por não ter seguido a linha de "Annabelle".

A direção de James Wan trás alguns planos sequências, uma direção dinâmica que mesmo depois de uma hora e quarenta e cinco de filme, não cansa o espectador.

Muito da história se sustenta pela atuação de Madison Wolfe, que depois de várias papéis pequenos em grandes produções (Joy e Trumbo), ganhou espaço para mostrar que tem talento.

Não apenas Madison, mas também Vera Farmiga e Patrick Wilson, que retornam aos papéis antigos e mostram que um filme de terror não precisa ser feito apenas de sustos, mas também lágrimas e bastante carga dramática. Por esse motivo e outros, ele se torna tão diferente dos anteriores.

 "Invocação do Mal 2" é apenas mais um pequeno passo para uma franquia repleta das  inacreditáveis e assustadoras histórias dos Warren. Conseguindo se consagrar sem dificuldade como um dos melhores filmes de terror do ano, o longa promete dar alguns sustos durante a narrativa, mas também deixar quem estiver assistindo com o coração na mão, ansioso pelo final.