truque de mestre

X MEN

X MEN

segunda-feira, 2 de abril de 2012



Com a fotografia impecável de Walter Carvalho e a atuação de Rodrigo Santoro, o filme que conta a história do jogador de futebol, Heleno de Freitas, não seria o mesmo sem eles!

Homem culto, elegante e formado em Direito, Heleno tinha tudo para ser um grande homem, mas escolheu o futebol como carreira em uma época, onde se envolver com jogadores não era nem um pouco glamouroso.

Famoso pelo seu charme, o jogador conquistava todas as mulheres a sua volta, enquanto gerava atrito em campo com seus colegas de trabalho. Agressivo, impetuoso, era considerado louco por muitos.

Inspirado no livro “Nunca houve um homem como Heleno” do jornalista Eduardo Neves, O filme é muito bem feito, mas alguns detalhes me incomodaram:

1 - O roteiro muda de época constantemente o que leva a necessidade de datar os fatos. Quando foi que Heleno casou? Quando seu filho nasceu? Quando a doença foi detectada? Como ele foi infectado?

2 - A mãe tão presente em sua vida, não foi personificada, apenas aparece em telefonemas e cartas.  Um pouco estranho, não!

3 - Rodrigo Santoro treinou durante 3 meses com Claudio Adão para apenas 1 take que mostra a famosa matada no peito de Heleno.

Talvez, eu tenha ido ver o filme esperando demais, afinal se trata de uma biografia um tanto polêmica, e de um ator que admiro muito.

É fato que o filme é de Santoro, vemos todas as suas nuances como ator, e lembramos de alguns de seus personagens: A cena da internação lembra Bicho de Sete Cabeças, durante a doença estão as feições de Carandiru (filme que se caracterizou como um travesti com Aids) e O Golpista do Ano (filme que atuou ao lado de Jim Carey),  e a cena em que pede Silvia em casamento é parecida com a cena de A Dona da História (filme com que faz par romântico com a atriz Débora Falabella).

Para quem não sabe, Rodrigo além de atuar, produziu o filme também. O ator ficou encantado com a história desse polêmico jogador, quando o diretor José Henrique Fonseca o chamou para trabalhar, logo no início do projeto.