truque de mestre

X MEN

X MEN

domingo, 24 de junho de 2012

SOMBRAS DA NOITE POR ALÊ SHCOLNIK


Quando se trata de Tim Burton, o mestre do Stop Motion, Rei de trabalhos obscuros eu corro para o cinema imediatamente, ainda mais quando se trata da oitava parceria do diretor com o ator Johnny Depp. É impressionante, como o trabalho de ambos se encaixa como se fosse a última peça de um quebra cabeça.

Mr. Burton, como todo grande diretor tem suas peculiaridades.

As cores do diretor sem dúvida estão lá! Seja na fotografia, no figurino, nos cenários e até nas atuações. A grande novidade dessa película é a presença do roqueiro Alice Cooper, uma presença um tanto ilustre e que complementa e alimenta seu trabalho, ainda mais.

Sombras da Noite mesmo com a proposta de entretenimento tem diálogos inteligentes e citações interessantes como a comparação do McDonalds e o Diabo, um tanto politico, não?

O filme tem algumas referências, mas que mais me chamou atenção foi a do filme “Quase Famosos” na trilha sonora e na personagem adolescente, está nos diálogos e no figurino.

A versatilidade de Johnny Depp mais uma vez comprova o quão grandioso ele é! O ator se glorifica em um novo personagem por sinal bem caricato como Capitão Jack Sparrow. Única palavra que define ambos os personagens, porém bem diferentes.

Enquanto Jack tem trejeitos que colocam em dúvida sua sexualidade além de ser alcoólatra, Barnabas chama atenção por ser inspirado em um personagem já existente (o filme é baseado na série de televisão de 1966, que leva o mesmo nome), o que não dá tanta liberdade para se criar um personagem tão original como Sparrow. Barnabas é um vampiro amaldiçoado por conta de um amor não correspondido, o que torna o personagem bastante humano. Poderia escrever um texto sobre essa grande metáfora que é a obra, afinal a cada esquina da vida existe amores não correspondidos, amaldiçoados por sentimentos alheios e culpas constantes.

Como todo ator, Depp teve suas fases, alguns personagens marcantes, mas nenhum esquecível. Quem não se lembra de Anjos da Lei, Edward Mãos de Tesoura, Gilbert Grape, O Libertino, Janela Secreta, Piratas do Caribe, Alice no País das Maravilhas entre tantos outros.  Mesmo com produções como O turista e Diário de um jornalista bêbado, Mr. Depp chama atenção em cada trabalho que faz, por conta de suas escolhas.

Não acho que seja pretensão de minha parte compara-lo com Marlon Brando (com quem teve a honra de atuar em Don Juan de Marco – outro trabalho belíssimo do ator), Johnny sem dúvida alguma é uma obra – prima viva do cinema.