truque de mestre

X MEN

X MEN

quinta-feira, 20 de março de 2014

GETÚLIO', COM TONY RAMOS, GANHA TRAILER OFICIAL


Getúlio, de João Jardim ("Janela da Alma"e "Lixo Extraordinário"), acaba de ganhar o primeiro trailer oficial. O thriller político retrata os momentos finais da crise que levou à morte do então presidente Getúlio Vargas, nos 19 dias que antecedem o 24 de agosto de 1954. Do primeiro tiro, o atentado contra Carlos Lacerda na Rua Tonelero, na madrugada de 5 de agosto; ao segundo, o tiro no peito que matou o presidente na manhã do dia 24. O longa, produzido por Carla Camurati, da Copacabana Filmes, chega aos cinemas de todo o Brasil no dia 1º de maio.

O trailer pode ser conferido no link: http://youtu.be/FUajWwLQcaQ

Interpretado por Tony Ramos (que completa 50 anos de carreira), Getúlio chega aos cinemas no ano em que se completa 60 anos da morte do presidente. No elenco, nomes como Alexandre Borges, no papel de Carlos Lacerda, e Drica Moraes, como Alzira Vargas, filha de Getúlio. Alzira acompanha de perto a tragédia que está por vir. É na relação entre pai e filha que se veem os dilemas de Getúlio, acossado por denúncias de corrupção e pela descoberta de que o atentado contra Lacerda foi planejado dentro da sede do Governo. O elenco conta ainda com Michel Berchovitch, Jackson Antunes, Marcelo Médici, Thiago Justino, entre outros.

O roteiro, assinado por George Moura (de "Linha de Passe"), imprime um ritmo ágil e contemporâneo, traduzindo a urgência do momento histórico. Na direção de fotografia, Walter Carvalho se aproxima do estilo de documentário. Em Getúlio, a câmera traduz a tensão crescente e à medida que o cerco vai se fechando, com as exigências de renúncia vindo de todas as partes, nos perguntamos: Quem matou Getúlio?

Produzido pela Copacabana Filmes, Fogo Azul Filmes, Getúlio é apresentado pela Petrobras, Eletrobras, BNDES, RioFilme, MGM Latin America, GloboFilmes, Telecine.

SINOPSE:
Agosto de 1954. O jornalista de oposição e dono de jornal Carlos Lacerda, sofre um atentado a bala na porta da sua casa em Copacabana. O pistoleiro erra o tiro e mata o Major da Aeronáutica Rubens Vaz que fazia a segurança de Lacerda. O presidente da República, Getúlio Vargas, é acusado de mandar matar o maior inimigo político do seu governo. Getúlio ¬passa a ser pressionado por lideranças militares e pela oposição para renunciar ao mandato. As investigações mostram que a ordem para o atentado saiu de dentro do Palácio do Catete. O tenente Gregório Fortunado, chefe da guarda pessoal do presidente e seu homem de confiança há anos, é acusado. Ao lado da filha, Alzira Vargas, seu braço direito na presidência, e colaboradores fiéis como Tancredo Neves e o general Zenóbio da Costa, Getúlio tenta se manter no poder e provar sua inocência. Diante das ameaças que pedem a deposição imediata do presidente, Getúlio comete um ato extremo.