truque de mestre

X MEN

X MEN

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

No que depender dos produtores de “Sherlock Holmes” e de seu diretor, Guy Ritchie - mais conhecido pelos filmes independentes sobre o submundo londrino - , e agora estreante na linha de blockbusters que caminha em grandes passos de várias continuações.

Ritchie vive seu renascimento como cineasta nos últimos tempos, e se depender dele, aquele Sherlock Holmes almofadinha, de cachimbo na boca e chapeuzinho está morto e enterrado. Aqui, Holmes é encarnado cheio de músculos por Robert Downey Jr.,e um expert em artes marciais.

Símbolos postiços à obra original – como o chapeuzinho e as capas de Sherlock – foram abolidos nesta produção, em vez das roupas arrumadinhas, ele tem um ar roqueiro, com os cabelos devidamente desarrumados. Sua capacidade de dedução, no entanto, continua intacta.

Mudança maior ainda viveu o Dr. Watson, muitas vezes mostrado como um palerma que só servia de escada para o detetive mais famoso do mundo. Nesta versão, ele ganha presença nos belos olhos azuis de Jude Law.

Como de praxe, o final do filme deixa o terreno preparado para uma eventual sequência. O misterioso Moriarty, que não dá as caras, poderá ser vivido por Brad Pitt (como já disse em nota antes mesmo do filme entrar em cartaz aqui no Brasil).

Curiosidades:
Arthur Conan Doyle, criador do personagem se inspirou no cirurgião Joseph Bell (1837-1911), para cria-lo. Tanto na personalidade de Holmes, mas também o porte físico do detetive.

Antes de batizar seu personagem com o célebre nome que o faria mundialmente conhecido, Doyle rascunhou Sherringford Holmes.

Apesar do grande sucesso de sua obra, Conan Doyle acreditava que Sherlock Holmes era um personagem de segunda mão.

Para quem não sabe, a mulher de Robert Downey Jr., Suzan Donwney é uma das produtoras do filme.