truque de mestre

X MEN

X MEN

domingo, 9 de outubro de 2011


O primeiro filme de ficção do cineasta André Ristum, conta história de um reencontro familiar surpreendente.

Em “Meu País”, Rodrigo Santoro é Marcos um executivo, casado e bem sucedido, que mora na Itália e é obrigado a voltar ao seu país de origem, por questões familiares. 

Ao longo do filme seu figurino retrata a sua disponibilidade e acessibilidade. Seu personagem vai se despindo da função “homem de negócios” e se sentindo mais a vontade com os problemas familiares.

Débora Falabella encarna o personagem mais difícil de sua carreira, brilhantemente!  A atriz atua com o olhar mais do que tudo. É nele onde percebemos a raiz do ser humano. Uma menina ingênua com problemas mentais atravessando uma das principais questões do ser humano: a aceitação.

Enquanto Marcos surpreende aceitando a nova irmã na família, Thiago justamente tem a reação contrária a de seu irmão. Parece um roteiro simples (tem a moçinha, o protagonista, o antagonista…), mas o filme aborda um assunto bem comum, ser aceito, indiferente a sentimentos alheios, preconceitos e histórias de vida.

A cena final resume bem a relação dos irmãos, cabe a nós então definir o destino de cada um em nosso imaginário. Marcos voltou para a Itália? Thiago aceitou a nova irmã? E Manuela, aonde foi morar?

Curiosidades:
O diretor achava que Rodrigo Santoro falava italiano por conta de sua origem familiar, mas o ator não falava. Santoro teve que aprender a língua para o filme.
O filme foi rodado em Roma, São Paulo e Paulínia.
O longa foi o ganhador de 5 candangos no Festival de Brasília: "Melhor Longa Metragem pelo Júri Popular", "Melhor Direção" e "Melhor Ator" para Rodrigo Santoro, Melhor Trilha Sonora (Patrick de Jongh), Melhor Montagem (Paulo Sacramento) e ainda foi vencedor do prêmio Vagalume, conferido por integrantes do projeto Cinema para Cegos.