truque de mestre

X MEN

X MEN

sábado, 14 de março de 2015

O SÉTIMO FILHO POR ANDREA CURSINO





Após 10 anos, um mal está prestes a ser desencadeado e irá reacender, mais uma vez, a guerra entre as forças do sobrenatural e da humanidade. Mestre Gregory (Jeff Bridges) é um caça-feitiços que havia aprisionado uma poderosa e cruel bruxa, Mother Malkin (Julianne Moore). Mas agora ela escapou e quer vingança. Agora ele precisa da ajuda de um sétimo filho para impedi-la. Ele encontra Tom (Ben Barnes) que tem dons especiais.

Os roteiristas Charles Leavitt e Steven Knigth adaptaram para o cinema a obra criada por Joseph Delaney “O Aprendiz”. 

Para que a adaptação ganhe mais credibilidade foi convocado um elenco de estrelas. Começando com Ben Barnes que faz o protagonista do filme, Tom, o Sétimo Filho de um sétimo filho. O ator já conhecido como o Príncipe Caspian e Dorian Grey de filmes anteriores, agora encarna o jovem Tom, dotado de poderes especiais e aprendiz do Caça-feitiços Mestre Gregory vivido por Jeff Brigdes que está bem, mas lembra um pouco seu personagem cowboy de “RIDP – Agentes do Além”. A vilã do filme é a vencedora do Oscar de Melhor atriz desse ano, Julianne Moore. Aqui ela encarna a vingativa Mother Malkin. Outros atores de peso integram o elenco como Djmon Houson, Olívia Williams, Kit Harington. Estão todos bem.

O roteiro é interessante e segue o padrão clássico entre o bem e o mal. Um dos pontos positivos do filme é a qualidade técnica que tem ótimos efeitos visuais e sonoros. A fotografia valoriza todo o visual e o figurino é belíssimo com destaque para o figurino de Mother Malkin. A montagem é bem feita e completa o filme prendendo a atenção nos 102 minutos do longa.

O conceito do filme foca na eterna gangorra da vida, o lado bom e o mau e a fragilidade com que se pode mudar de lado. As escolhas que são feitas seguindo a essência mais marcante de cada um. O que é precioso para cada um? O que vale a pena?  Quem protege e quem é protegido? Apesar de falar do mundo imaginário focado no misticismo, se olhar um pouco mais a fundo, vai ver os questionamentos que a humanidade sempre fez.

O Sétimo Filho é  bem adaptado e um ótimo entretenimento para os fãs do gênero e pode agradar a novos admiradores.