truque de mestre

X MEN

X MEN

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

A TRAVESSIA POR ALÊ SHCOLNIK



Baseado no livro “To Reach the Clouds”, escrito por Philippe Petit, “A Travessia” nos leva a mais audaciosa proeza de um equilibrista.

“The Walk” é a história real de um jovem sonhador, Philippe Petit, e um grupo de recrutas improváveis que, juntos, alcançam o impossível: uma travessia ilegal sobre cabo no imenso vazio entre as torres do World Trade Center, no ano de 1974. Com pouco mais de coragem e ambição cega, Petit e sua desorganizada equipe superam obstáculos assustadores, traições, inúmeras situações arriscadas e todas as adversidades para vencer o sistema e executar seu plano maluco.

Em uma época onde Big Apple vivia uma era de otimismo e conquistas, o filme é uma imensa canção de amor ao World Trade Center e a Nova York, que são tão personagens do filme, quanto Philippe.  

Estamos diante de uma história hollywoodiana de superação e sonho realizado do equilibrista francês, Philippe Petit, dirigida por Zemeckis (Naufrago, Forrest Gump) .

O longa se torna uma obra poética, uma grande reflexão sobre o papel da Arte, onde o diretor sai triunfante com uma grande metáfora da natureza.

Cabe a Joseph Gordon-Levitt (com um sotaque francês impecável) ser o equilibrista francês, (diria que completadamente degenerado), que andou sobre um cabo estendido entre as Torres Gêmeas em agosto de 1974. Alias, o ator está formidável!

“A Travessia” triunfa porque tem uma estrutura impecável de roteiro e o uso preciso e sábio dos Efeitos Visuais que tanta gente desperdiça por aí. Diria que uma obra de arte neste quesito. Além de utilizar muito bem o IMAX e o 3D! Vale o ingresso!