truque de mestre

X MEN

X MEN

sexta-feira, 12 de outubro de 2012


Com dezenas de indicações e prêmios, entre eles três estatuetas do Oscar (Nascido em 4 de Julho, Platoon e O Expresso da Meia-Noite), Oliver Stone andou dando uma escorregada nos últimos tempos, apresentando obras medianas.

Na história, dois caras produzem, consomem e vendem maconha da melhor qualidade, além de dividirem a mesma mulher. A onda deles só não continua a mesma porque eles entram na mira de um cartel mexicano, controlado por uma mulher impulsiva e com um capanga louco por poder. 

O polêmico cineasta retoma a pegada do passado com um filme intenso, irônico e  estereotipado. O longa de mais de duas horas de duração tem elementos de sobra para te prender na poltrona.  Seja pelas sensuais cenas de sexo ou pelo impacto da violência, marca registrada do diretor, e no contraste de seus protagonistas ("um trepa, o outro faz amor").

São 130 minutos de boa adrenalina, turbinada com pitadas de cinema trash, com belas imagens, e cheio de reviravoltas.

O roteiro escrito pelo próprio diretor junto à Don Winslow, autor do livro homônimo,  coloca um papo pró e outro contra as drogas, cita Hilary Clinton, Bono Vox (U2), Afeganistão, Butch Cassidy e outros temperos de qualidade.