truque de mestre

X MEN

X MEN

quarta-feira, 14 de maio de 2014

“Sob a pele” é um filme cult e com grandes chances de ser exibido no cinema comercial apenas por ter Scarlett Johansson nua. Mesmo que o papel de “Viúva Negra” em os “Vingadores” e  em “Don John” (“Como não perder essa mulher” ), tenham servido para reforçar o estereotipo sexual em torno dela.

A sensação que fica é de uma exploração sexual desprezível na visão do espectador. Sem dúvida alguma, existiram pessoas sem nenhum senso critico e sensibilidade suficiente para compreender a obra que esteticamente é belíssima.

O filme é bizarro, mas ao mesmo tempo poético, é cinema autoral na veia. “Sob a pele” questiona a existência do ser humano e o desejo de trocar a própria pele em determinados momentos da vida.

Um filme perturbador em todos os sentidos!

Sexual ao extremo, Isserley é uma mulher irresistível, de beleza estonteante, capaz de dar o bote nos homens, em busca da pele deles para sobreviver.

É fato que Scarlett já tem seu trabalho reconhecido, não é a toa que Woody Allen se apaixonou pela bela atriz e a dirigiu em “Match Point”, “Scoop – o grande furo” e “Vicky Cristina Barcelona”, ótimas atuações inclusive. Em seu trabalho mais recente, “Her”, Johansson faz um trabalho vocal primoroso!

Enfim, isso tudo para dizer que a atriz é muito mais cabeça do que pelo nos cinemas.

Dica cinéfila: Se você gosta de ficção cientifica com um toque bizarro, corra para o cinema mais próximo!