truque de mestre

X MEN

X MEN

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

“A vida não é generosa. Você não deve amar alguém, não deve se apegar a alguém, pois a vida vai te trazer mágoas. Ela leva tudo pra longe de você e ri na sua cara. Ela te trai."

Em “Alabama Monroe” Didier e Elise são duas pessoas visualmente desconexas e com crenças distintas, mas foram unidos simplesmente pela vida. Vida que lhes apresentou uma família, formada repentinamente.

A construção do filme e o modo como cada personagem lida com a situação é peculiar, seus simbolismos, a ausência de crenças, como as pessoas são afetadas, está tudo ali, no preto e no branco, sem artifícios. Ao ponto de tirar o fôlego!

A catástrofe familiar é formada, e sem dúvida alguma, é uma história que emociona e muito! Quando o filme acaba, a única reação é de ficarmos ali, parados olhando para tela vendo os créditos subirem.

“Alabama Monroe” é simplesmente fantástico em todos os aspectos: a história contada em fragmentos, as atuações, a direção de fotografia e a trilha sonora, (que além de linda, refletia o estado de espírito dos personagens). É, no mínimo, sensacional!

Completamente em choque com a perfeição que tudo foi feito,  o filme traz a morte com toda a dor, o questionamento do 'por quê' e a diferente reação de cada um com a perda. O limite moral é ético de cada um é sublime. Na tentativa de apaziguar o sofrimento, ou até mesmo abastecer ainda mais a fúria em busca de apagar esse dor para sempre.

Dica cinéfila: Não esqueçam os lenços!!!