truque de mestre

X MEN

X MEN

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

EM TRÊS ATOS POR ALÊ SHCOLNIK

Quando uma intelectual de 80 anos é confrontada com questões da velhice e da morte, ela se vê 30 anos antes enfrentando a morte de sua mãe. De forma poética, "Em Três Atos" contrapõe dança contemporânea, através de uma bailarina de 85 anos e uma jovem bailarina em seu auge.

Baseado nos textos de Simone de Beauvoir, uma das intelectuais que mais refletiu sobre o tema do envelhecimento e da morte, “Em três atos” é um documentário com uma visão intima e pessoal sobre a velhice, através do olhar de Lucia Murat.

É um filme divido entre atos que fala sobre o ciclo da vida, da traição do corpo com a idade. Com uma narrativa documental,  “Em três atos”  trabalha o corpo através do espetáculo de dança contemporânea.

Ficção e documentário se misturam trazendo formas de expressões artísticas diferentes que se completam e complementam.

Bonito, tocante e poético, o filme aborda a questão da velhice dentro da conspiração do silêncio e da música. Lúcia Murat consegue, mais uma vez ,sensibilizar o espectador!