truque de mestre

X MEN

X MEN

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

MACBETH: AMBIÇÃO E TRAIÇÃO - CRÍTICA POR ALÊ SHCOLNIK

Situado nos campos de batalha e na paisagem medieval da Escócia, "Macbeth: Ambição e Guerra" é no seu âmago a história de um homem machucado pela guerra que tenta reconstruir seu relacionamento com a amada esposa, enquanto ambos lutam com as forças da ambição e do desejo. Avisado de que poderia se tornar o rei da Escócia, o general escocês Macbeth acaba criando um complô para ter o trono para si a qualquer preço.

Aclamado pela crítica internacional, "Macbeth: Ambição e Guerra” é uma visceral e contemporânea interpretação de uma das mais famosas e exuberantes peças de William Shakespeare sobre um guerreiro e grande líder.

Com grande beleza técnica, seja na estupenda Direção de fotografia, passeando pelos belissímos jogos de câmeras junto com o slow motion (câmera lenta), na caracterização pesada dos personagens e na Direção de Arte, "Macbeth: Ambição e Guerra” é uma obra completamente teatral por conta de sua narrativa e seus diálogos.

A direção pesada de Justin Kurzel (“Snowtown”) conduz muito bem o drama violento e as grandes atuações de Michael Fassbender (12 Anos de Escravidão, franquia “X-Men”) e de Marion Cotillard (“Piaf – Um Hino ao Amor” , “A Origem”).

Bom filme!