truque de mestre

X MEN

X MEN

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

QUARTETO FANTÁSTICO POR ALÊ SHCOLNIK


Um dos blockbusters mais esperados do ano, chegou aos cinemas! “Quarteto Fantástico” está de volta as telas com um nova proposta, a fim de trazer uma nova franquia para os cinemas.

O filme conta o inicio do quarteto fantástico, como os quatro personagens dos Quadrinhos se conhecem e desenvolvem seus poderes e estreitam os laços de amizade.

Não há nada de novo, é aquilo que os fãs já conhecem, com uma nova roupagem e novo elenco, que particularmente, não agradou muito, talvez pelo fato de não ser um filme de ação, mas sim de ficção científica.

A jovem Kate Mara não traz tempero algum ao quarteto, enquanto Jessica Alba esbanja sensualidade na primeira versão, Miles Teller e Jamie Bell são ótimos atores, mas foram mal aproveitados, e Michael B. Jordan, infelizmente, não mostra a que venho, além disso, a direção do filme não ajuda na construção dos personagens.


Há começar pelo vilão, que não tem  indícios psicológicos complexos que possam explicar sua vilania repentina como Doutor Destino: fora a aparência depressiva em sua primeira aparição e o ataque de ciúmes da Sue, o que mais pode indicar sua inclinação para o mal?


O roteiro é fraco, bem fraquinho mesmo, a ação do filme é pouca, e ainda fica para o final do longa, o que se salva, são os Efeitos Visuais que são bons.

“Quarteto Fantástico” está longe de ser um bom blockbuster como “Jurassic World”, “ Os Vingadores – A Era de Ultron” e “O Exterminador do futuro: Genesis”.

Fato que Quarteto Fantástico é morno como reinício de uma nova franquia. Pode ser que empolgue só nas continuações.


Bom filme!