truque de mestre

X MEN

X MEN

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

A VISITA POR ZECA SEABRA




Dois irmãos vão passar férias na fazenda de seus avós, os quais nunca viram devido à briga de sua mãe com eles. Assim que descobrem que o casal de idosos está envolvido em algo assustador, eles percebem que as chances de voltar para a casa e à vida normal estão cada vez menores. Qual será o terrível segredo guardado pelos avós de Tyler e Rebecca?

Depois de amargar alguns fracassos de crítica e bilheteria, o diretor M. Night Shyamalan volta à ativa com o thriller “A Visita” desta vez explorando o subgênero “pseudo documentário”, onde os personagens narram e gravam os acontecimentos em câmeras portáteis.

Após receber um convite para visitar os avós, que nunca conheceram, em uma fazendo isolada nos confins da Pensilvânia, os adolescentes Rebecca (Olivia De Jonge) e Tyler (Ed Oxenbould) gravam um documentário caseiro para resgatar a história de sua mãe (Kathryn Hahn) que foi abandonada pelo marido e expulsa da casa dos avós, quinze anos atrás. Eles aceitam o convite e são recebidos por dois simpáticos velhinhos (Deanna Dunagan e Peter McRobbie) que não demoram apresentar hábitos no mínimo inusitados e estranhos. Aos poucos os dois jovens percebem que o cenário não é tão acolhedor como aparentava e juntos chegarão a uma conclusão aterrorizante.

O filme é oficialmente a produção de menor custo de Shyamalan desde sua estréia e talvez por isso contenha elementos que funcionem como deveriam. Apesar de não acrescentar nada de novo ao gênero found footage, o filme faz uma divertida (e livre) adaptação do conto de fada dos irmãos Grimm, João e Maria, especialmente quando a vovó pede para Becca limpar o forno. 

Há alguns momentos genuinamente tensos contrastando com a atmosfera bucólica do local e apesar de ainda ser cedo para festejar como o grande retorno do diretor, certamente é o melhor filme de Shyamalan em uma década.