truque de mestre

X MEN

X MEN

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

STEVE JOBS POR ALÊ SHCOLNIK


Drama biográfico sobre Steve Jobs que  acompanha três momentos importantes da vida do inventor, empresário e magnata: os bastidores do lançamento do computador Macintosh, em 1984; da empresa NeXT, doze anos depois e do iPod, no ano de 2001.

O filme ainda mostra a relação com funcionários, a filha e a imprensa. Junto a isso, consegue colocar a visão dele sobre si mesmo no roteiro de Aaron Sorkin ("A rede Social"). Em uma entrevista ao site All Things Digital, o roteirista comparou o projeto ao trabalho sobre o fundador do Facebook. “Eu escrevi uma única história de anti-herói – ‘A rede social’. Mas, geralmente, gosto de heróis”.  Seguindo pelo questionamento se Steve Jobs era, de acordo com esse conceito, herói ou anti-herói, o roteirista afirma: “Ele é um cara complicado. Zuckerberg também era ...” .

Dirigido por Danny Boyle ("127 Horas") que acerta mais uma vez na direção, o filme é bem orquestrado, longe de ser didático e simples como “Jobs” com Ashton Kutcher. “Steve Jobs” é dinâmico, inteligente e cheio de nuances como o próprio fundador da Apple.  Não há dúvidas de que é muito melhor que “Jobs”!

Os bons diálogos e a boa direção de arte, , dão um toque a mais ao filme que conta com a incrível atuação de Michael Fassbender em um personagem cheio de trejeitos e manias. Alias, todo o elenco está muito bem em cena.

É emocionante ver a trajetória deste homem que ajudou a revolucionar o mercado tecnológico. É uma história real incrivelmente forte sobre um visionário que se propôs a mudar o mundo.