truque de mestre

X MEN

X MEN

quarta-feira, 4 de maio de 2016

MARAVILHOSO BOCCACCIO POR ALÊ SHCOLNIK


Depois de “César Deve Morrer”, os irmãos Taviani voltam ao cinema com “Maraviglioso Boccaccio”, uma livre adaptação de Decameron,  obra-prima de Giovanni Boccaccio, focando em cinco das 100 histórias presentes na clássica obra-prima da literatura italiana.

A peste negra atingiu a Florença do século XIV. Dez jovens, entre rapazes e moças, se refugiam em um palácio isolado, onde passam seus dias contando histórias de amor, destino e ressurreição. Ali, entre os dilemas morais e as atividades necessárias à sobrevivência, enganam o tempo contando histórias, do trágico ao cômico, passeando pelo bizarro ao erótico.

Com uma Fotografia belíssima, o filme é um tributo visual e poético às histórias que surgiram em um dos momentos mais tristes da história do país.

Cheio de teatralidade em cena, “Maravilhoso Boccaccio” tem um certo tom  Shakespeariano no enredo (bem amarrado), nos diálogos e nas atuações (alias, muito boas).

O filme foi exibido no ano passado nos Festival de Tribeca  e no Festival do Rio.